MVP: System Center Cloud and Datacenter Management, MCT, MCSE, MCITP, MCPD, MCDBA
MVP Logo

Pageviews The process cannot access the file 'D:\home\site\wwwroot\Visitas2.xml' because it is being used by another process.
Pageviews 2019: 4355776
Pageviews 2018: 4296564
Pageviews 2017: 4351543
Pageviews 2016: 3991973
Pageviews 2015: 2675433
Pageviews 2014: 2664208
Pageviews 2013: 2399409
Pageviews 2012: 3209633
Pageviews 2011: 2730038
Pageviews 2010: 1470924
Pageviews 2009: 64608

Últimos posts

Categorias

Arquivo

Tags

Adição de nós em Cluster-Problema com “Owner” da unidade CSV

SINTOMA

Ao acrescentar um novo nó em um cluster já existente enfrentei um problema no HA (High Avaliability) quando ao mover o storage ocorreu o erro “This node is not a possible owner for this resource”.

CAUSA

Em geral este erro não acontece, pois ao se acrescentar um novo nó ao cluster este já adiciona o novo host como “Possible Owner”, porem neste caso em especial o problema foi a configuração do iSCSI que estava incorreta e o novo host não conseguia acessar uma das unidades do CSV, ocasionando “Redirect Access”.

Após resolver o problema dos endereçamentos do iSCSI os discos ficaram visiveis, porem ele não era migrado para o novo host e acusa o erro indicando que o novo host não era um dos possiveis owners.

No caso de uma VM ou o Quorum basta clicar com o botão direito para acessar a lista de Possible Owners, mas isso não existe em unidades de storage.

Solução

Utilizando o PowerShell Modules execute o cmdlet abaixo e veja que uma das unidades do storage não tem o novo servidor na lista de nós:

Get-ClusterSharedVolume | Get-ClusterOwnerNode

ClusterObject                                            OwnerNodes
-------------                                               ----------
Unidade_G                                               {ServerA}
Unidade_H                                              {ServerA, ServerB}

Na sequencia utilize o comlet abaixo para definir os Owners da unidade que está incorreta:

Set-ClusterOwnerNode –Owners ServerA,ServerB -Resource "Unidade_G"

Por fim, execute o comando inicial novamente e veja que agora os Owners estão corretos:

Get-ClusterSharedVolume | Get-ClusterOwnerNode

ClusterObject                                            OwnerNodes
-------------                                               ----------
Unidade_G                                               {ServerA, ServerB}
Unidade_H                                               {ServerA, ServerB}

Nota

Antes de conseguir resolver o problema tentava utilizar o cmdlet Get-ClusterResource  | Get-ClusterOwnerNode porém unidades CSV não listados, com excessão do Quorum.

Posted: nov 08 2011, 18:03 by msincic | Comentários (2) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Comentários (2) -

Thiago Alexandre said:

E não é que virou um post mesmo...heheheeh

abraços...

# novembro 17 2011, 11:50

msincic said:

Eu não te falei. Isso não é normal de acontecer, então vira post.  rsrsrs

# novembro 17 2011, 12:07
Os comentários estão fechados
Login
Marcelo de Moraes Sincic | Utilizando Fitas (Tape Drive) no DPM 2010–Parte I
MVP: System Center Cloud and Datacenter Management, MCT, MCSE, MCITP, MCPD, MCDBA
MVP Logo

Pageviews 2020: 9661534
Pageviews 2019: 4355776
Pageviews 2018: 4296564
Pageviews 2017: 4351543
Pageviews 2016: 3991973
Pageviews 2015: 2675433
Pageviews 2014: 2664208
Pageviews 2013: 2399409
Pageviews 2012: 3209633
Pageviews 2011: 2730038
Pageviews 2010: 1470924
Pageviews 2009: 64608

Últimos posts

Categorias

Arquivo

Tags

Utilizando Fitas (Tape Drive) no DPM 2010–Parte I

Uma duvida muito comum que me recebo é como utilizar tapes no DPM (System Center Data Protection Manager), já que os videos que publiquei no final de 2009 (http://www.marcelosincic.com.br/blog/post/Serie-Technet-VideoCast-System-Center-Data-Protection-Manager.aspx) não abordei o assunto por estar utilizando VMs e não tinha um tape drive.

Obviamente que será necessário utilizar um modelo compativel (http://technet.microsoft.com/en-us/systemcenter/dm/cc678583), e no meu caso estou com a Dell TL4000 que possui robo e dois drives.

Irei dividir em 3 posts, este primeiro em como utilizar o backup em fitas, o segundo sobre operação com as fitas e como gerenciar e o terceiro post sobre politicas de backup apropriadas.

Parte I – Utilizando backups em fita

No DPM temos o backup “short-term” que é realizado em disco e o backup “long-term” que é em fitas.

Para habilitar é necessário primeiro que o DPM reconheça a unidade, como mostrado na imagem abaixo:

Tape Drive

Note que no exemplo acima estamos tratando de um robo de fitas com capacidade para 23 LTOs 3 ou 4 no carrousel.

Após reconhecer a unidade no grupo de proteção já irá habilitar a opção de backups em fitas, como abaixo:

Tipos de Backup

Ao escolher que deseja fazer o backup “long-term” terá as próximas duas telas, a primeira abaixo mostra o periodo de retenção do backup em fita, sua frequencia e o agendamento do backup.

Backup Tape

Por fim, escolha em qual dos drives (quando multiplos) deseja que o backup seja feito e se deseja criptografar e comprimir, lembrando que não é possivel combinar os dois métodos:

Escolha do Tape

Finalizo aqui a parte 1 desta série e em breve publicarei a parte 2 e 3 atualizando este post com os seguintes.

Veja a parte II – Gerenciando fitas http://www.marcelosincic.com.br/blog/post/Utilizando-Fitas-(Tape-Drives)-no-DPM-2010e28093Parte-II.aspx

Vaje a parte III – Criando sua politica de backup http://www.marcelosincic.com.br/blog/post/Utilizando-Fitas-(Tape-Drives)-no-DPM-2010e28093Parte-III.aspx

Posted: jul 14 2011, 00:02 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Os comentários estão fechados
Login