MVP: System Center Cloud and Datacenter Management, MCT, MCSE, MCITP, MCPD, MCDBA
MVP Logo

Últimos posts

Categorias

Arquivo

Tags

Atualizado 26/10/2010: Hyper-V com Windows 2008 R2 Service Pack 1 Beta

Atualizado: Liberado o Release Candidate em 26/10/2010: http://www.microsoft.com/windowsserver2008/en/us/sp1.aspx

Windows 2008-SP1

Hoje consegui instalar o Service Pack Beta 1 do Windows Server 2008 R2 e achei bem interessante as mudanças no Hyper-V (Dynamic Memory), como já estava anunciado (http://technet.microsoft.com/en-us/evalcenter/ff183870.aspx).

Hyper-V SP1

Como pode ser visto na imagem acima, você pode escolher memória estática (fixa) ou dinâmica.

O interessante são as possibilidades de indicar quanto a memória irá ser incrementada baseada na prioridade da máquina em relação a outras máquinas virtuais (VM) no mesmo servidor. No slider Memory Priority você indicará como as máquinas ao ser inicializada poderão alocar memória do Hyper-V.

NOTA: É importante frisar que para a memória ser dinâmica EM EXECUÇÃO é necessário que as VMs com Windows 2008 R2 e Windows 7 estejam também com o SP1 Beta. Em outras VMs as maquinas alocarão memória conforme forem sendo iniciadas.

Posted: out 26 2010, 12:40 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Documentação do System Center Configuration Manager 2007 Atualizadas com R3

Esta semana a Microsoft divulgou a atualização dos documentos técnicos e guias do SCCM 2007.

Estes novos documentos abrangem todas as funcionalidades já conhecidas nas versões SP1, SP2 e R2 atualizadas para o R3, lançado no dia 14 deste mês (Lançamento do System Center Configuration Manager R3).

Segue a lista de documentos abaixo, que se subdividem em outros documentos detalhados, incluindo troubleshooting:

Posted: out 21 2010, 23:33 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Office 365–Nova visão de serviços na nuvem da Microsoft

Hoje foi anunciado o “rebrant” ou rebatismo do BPOS para Office 365. Porem, a mudança não se dá no nome mas também nos serviços oferecidos e na política de unificação dos serviços online da Microsoft.

Também foi anunciado pelo Steve Balmer o término da funções de arquiteto chefe da Microsoft, cargo que era de Bill Gates e atualmente ocupado pelo Ray Ozzie. Em uma carta aberta Balmer comenta que Ozzie estará deixando este cargo e que ele iniciou uma importante mudança na cultura da Microsoft por evangelizar o conceito de cloud computing e SaaS (software como serviço) que para a Microsoft é uma quebra de paradigma, já que sempre vendeu software como produto. O Office 365 é a sua última cartada na função !!!

Para entender o que mudou em termos de recursos é interessante o post do time do Exchange, onde eles descrevem as novas funcionalidades, que para mim se destacam:

  • Agora será possível a convivência de servidores Exchange 2007/2010 dentro da empresa (on premises) com os servidores da nuvem. A qualquer momento o administrador poderá transferir a conta da nuvem para o interno e vice-versa pelo novo console integrado.
  • Integração do PBX interno com o voice mail do Exchange Online permitindo correio de voz na nuvem

Outra mudança é a migração dos serviços Live@edu e Office Live Small Business para o novo Office 365.

Por fim, o Office Web App, já disponível como Beta no Hotmail, agora estará disponível na web, permitindo que os usuários do Office 365 utilizem documentos do SharePoint Online diretamente pela web sem a necessidade do Office local, como acontece hoje. Note porem que no pacote do Office 365 está incluído a licença da versão desktop do Office Professional 2010.

Como será feita a transição?  Haverá um portal disponível em http://www.microsoft.com/online/transition-center.aspx, por enquanto resta ler os documentos disponíveis no portal de transição.

Todo este movimento é uma integração de serviços, criação de novos serviços com o Lync (Office Communications), criação de um nome forte (Office 365) e oferecer serviços que possam competir com o Google de igual para igual, ainda que o preço do Office 365 seja mais alto que o do Google Apps.

 

Fonte: http://msexchangeteam.com/archive/2010/10/19/456652.aspx e http://www.cmswire.com/cms/enterprise-20/microsoft-rebrands-bpos-as-office-365-adds-office-online-008916.php

Posted: out 19 2010, 23:59 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Filed under: Cloud computing

Poster com Arquitetura do Exchange 2010

Hoje o time do Exchange disponibilizou o link para o poster do Exchange 2010, como já existia para o Exchange 2007.

Este poster é interessante pois ele traz um resumo das funções executadas por cada componente do Exchange, e isto ajuda muito os administradores, que como eu, vieram do Exchange 2007 e ignoram a existência de algumas novas features.

image

Para fazer o download clique em http://www.microsoft.com/downloads/en/details.aspx?FamilyID=cea0cf7e-d824-49bb-8924-39d66a5fb88e

Posted: out 19 2010, 23:31 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Filed under: Exchange Server

Sequenciando as VMs no Hyper-V

No nosso ambiente instalamos um servidor Dell e as cinco VMs antes distribuidas em 3 maquinas físicas foram consolidadas. Porem, nossos Domain Controllers são duas VMs e notamos o problema da falta de um DC no momento do startup das outras VMs, principalmente a do Exchange, quando o servidor é atualizado pelo WUA, por exemplo ou em caso de pane na host.

Como resolver isso?

Solução 1

A maquina fisica ser o Domain Controller e hospedar os FSMOs.

A desvantagem deste método é que a recomendação padrão é que a maquina do Hyper-V seja dedicada a esta função, e que nem driver de video ela tenha (Problemas com o driver Intel Graphics Media Integrated HD e o Hyper-V). Tanto esta solução quanto a abaixo não eram viáveis porque o cliente mantem uma segunda maquina em outro local fisico com as VMs copiadas para apenas atualizar o BD do SQL em caso de pane do servidor ou do prédio, e sincronizar AD neste caso seria inviável.

Solução 2

Colocar um servidor fisico hospedando o AD.

Não é víável para este cliente porque sua intenção foi comprar um servidor bi-processado, fontes redundantes e storage dedicado, alem de um poderoso no-break para 1h30m de operação. Colocar mais um servidor seria contra o projeto apresentado, até porque no ambiente também existe um servidor System Center Data Protection Manager (DPM) que não pode ser DC. Com isso, precisamos limitar o ambiente a 3 maquinas físicas (servidor Hyper-V, DPM e TMG).

Solução 3

Sequenciar as VMs, fazendo com que a DC que hospeda o FSMO fosse a primeira.

Esta se tornou a opção ideal, não incluiria mais uma maquina a ser gerenciada e permitiria fazer o restore de emergencia rapidamente no caso de pane do servidor.

Porem, note que este processo é invertido. Não se diz qual máquina irá ligar na frente, mas sim coloca-se um delay nas maquinas que dependem. Isso pode ser feito nas configurações de cada VM que dependa de outra maquina e alterar as configurações “Automatic Start Action”, como mostrado abaixo:

image

NOTA: Esta solução é adequada para casos de reinicio do servidor onde as VMs foram salvas e irão reiniciar automaticamente e não se aplicam ao startup manual, obviamente.

Posted: out 15 2010, 11:31 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Filed under: Windows | Virtualizaçao
Login
Marcelo de Moraes Sincic | All posts tagged 'sco 2016'
MVP: System Center Cloud and Datacenter Management, MCT, MCSE, MCITP, MCPD, MCDBA
MVP Logo

Últimos posts

Categorias

Arquivo

Tags

Instalação e Upgrade do System Center 2016

Com o lançamento da midia RTM (Release To Manufactoring ou Final) do Windows 2016 e System Center 2016 chega a hora de fazer o upgrade de versões 2012 R2 e 2016 Technical Preview.

Vou abordar cada um deles a partir das versões 2016 Technical Preview, já que a migração das versões 2012 R2 é normalmente mais simples e suportada.

Atualização: Veja os Update Rollups do System Center 2016: http://www.marcelosincic.com.br/post/System-Center-2016-Updates-Rollup.aspx

System Center Configuration Manager (SCCM)

O SCCM é um dos produtos que já estavam na versão 2016 desde o inicio do ano, quando foi lançado como SCCM 1511, seguinte a nomenclatura do Windows 10.

Seguem os posts que já escrevi sobre esta versão:

http://www.marcelosincic.com.br/post/Nova-Feature-do-System-Center-Configuration-Manager-1511-Atualizacoes-e-Updates.aspx

http://www.marcelosincic.com.br/post/Novo-Modelo-de-Updates-do-SCCM-2016.aspx

http://www.marcelosincic.com.br/post/System-Center-Configuration-Manager-1511-Alterar-Evaluation.aspx

Para quem tem o SCCM 2012 R2 o upgrade é tranquilo e basta executar o Setup para funcionar.

System Center Operations Manager (SCOM)

O upgrade do SCOM pode ser feito tanto da versão 2012 R2 quanto das versões 2016 Techincal Preview da mesma forma, ele suporta os dois caminhos.

A unica recomendação que o próprio setup indica é fazer o backup das bases de dados (trabalho e DW) antes, pois não há como retornar caso ocorram erros no meio do processo:

capture20161013145918707

Será necessário fazer o upgrade do Report Viewer, antes utilizamos o RV do SQL 2012 e agora deve ser utilizado o RV do SQL 2016, que é encontrado no link do próprio Setup:

capture20161013150339362

capture20161013155424938

System Center Service Manager (SCSM)

O upgrade tanto do 2012 R2 quanto das versões Technical Preview é simples, não exige nenhum tipo de restrição, ocorrendo de forma bem tranquila:

capture20161013152230043

É importante lembrar de ao final fazer o upgrade dos Management Packs a partir do wizard que o SCOM 2016 possui:

http://www.marcelosincic.com.br/post/Atualizacoes-Automaticas-no-System-Center-Operations-Manager-2016-(TP4).aspx

System Center Virtual Machine Manager (VMM)

Este é um dos produtos que não permite o upgrade automático da versão Techinical Preview, mas permite a partir da 2012 R2.

No caso do Tecnhinical Previwe, o Setup irá indicar que já existe e pedirá para desinstalar:

capture20161013151606238 

Porem, a reinstalação é simples. Basta ao desinstalar escolher a opção para manter o banco de dados:

capture20161013151636326

Ao executar o Setup novamente usar o mesmo banco de dados e diretório das bibliotecas:

capture20161013152117951

capture20161013152715060

Após isso o VMM funcionará normalmente, mas é bom lembrar que será necessário deinstalar os agentes e reinstalar, se ele não fizer o upgrade automático do agente.

Lembrando que uma das mais interessantes features é integração com o Azure: http://www.marcelosincic.com.br/post/System-Center-Virtual-Machine-Manager-2016-TP2-Integrado-com-Azure.aspx

System Center Orchestrator (SCORCH)

Assim como o VMM, ele exige reinstalar mas é possivel manter o banco de dados e reapontar na nova instalação:

capture20161013153558520

capture20161013153757300

Após o processo, os runbooks aparecerão normalmente com os mesmo Integrations Packs.

No caso dos Integrations Packs do SCORCH e do SCOM é importante fazer o upgrade dos pacotes, sendo que no SCOM é bem mais fácil por ter no menu, enquanto não temos o mesmo no Orchestrator.

Login