MVP: System Center Cloud and Datacenter Management, MCT, MCSE, MCITP, MCPD, MCDBA
MVP Logo

Últimos posts

Categorias

Arquivo

Tags

Console do SCCM 2007 não conecta ao banco de dados

Este erro acontece com frequencia em clientes, então achei por bem definir o motivo e a solução.

SINTOMA

Ao tentar abrir o console do SCCM você recebe a mensagem abaixo.

image

CAUSA

Normalmente isso acontece porque o usuário atual não é o mesmo que fez a instalação do SCCM. As permissões no SCCM são granulares e não integradas ao AD, portanto ser um Domain Admin não irá dar permissões ao SCCM.

SOLUÇÃO

Entre com o usuário original que efetuou a instalação do SCCM, vá no menu “Security Rights” –> “Users” e crie um novo usuário nas permissões pedindo para copiar as permissões do atual administrador, como a imagem abaixo.

image

Voilá !!!!!   Agora seu usuário conseguirá acessar normalmente.

Posted: mar 15 2011, 17:00 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Novos Tablets no Mercado

Na semana passada foi anunciado o tão aguardando iPad 2, porem o que vimos em Seattle, WA não era o iPad fazendo tanto sucesso e sim o Kinect e o Inspiron Duo. Também havia o tablet da Asus mas o valor era bem maior que o iPad e o Duo.

 

O que foi possivel ver é que os tablets entraram forte agora no mercado e os notebooks estão se transformando. Ver o Ballmer andar de um lado pro outro no palco no Keynote com um destes tablets e depois falar e demonstrar o equipamento (era um Asus) deixou bem claro as escolhas do mercado profissional.

Como trabalho na Dell, posso falar sobre o lançamento da empresa nesta linha, o Inspiron Duo. O equipamento é fantástico !!!  Veja o video

Executando Windows 7 Home Premium e com a nova geraçao de processadores Intel Atom Dual Core, acompanha 2 GB de memória e um disco de 250 GB (note que de 7.200 RPM).

Equipamento Processador SO Memoria Vantagens Desvantagens Preço
Inspiron Duo Intel Atom Duo N520 Windows 7 Home Premium 2 GB RAM / 250 GB de disco (7200 RPM) É um note, com teclado e todos os recursos normais para trabalho A bateria é de 27W e pesa 1,5Kg.
Não possui 3G mas pode conectar com modem USB

R$ 1.899

U$ 549 (EUA)

iPad 2 ARM Apple A5 iPhone OS 4.3 16 a 64 GB Leve, bateria de aprox. 10 hr e 3G Não permite conexão com equipamentos de mercado, não tem teclado nem apoio para uso como estação de trabalho

R$ 1.599 (iPad 1)

U$ 499 (EUA)

E ai, ainda tem dúvidas de qual vai comprar?    No meu caso, com certeza escolheia o Duo, e posso dizer que não é tendenciosa !!!!

Ah, e o melhor. O Inspiron Duo já está a venda no Brasil http://www.dell.com.br/InspironDuo

Posted: mar 11 2011, 17:38 by msincic | Comentários (2) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Filed under: Hardware | Outros

Intel vPro Segunda Geração

Em um webcast já havia comentado os recursos que o vPro agrega (clique aqui) mas agora temos novos recursos agregados a partir dos próximos processadores.

image    image

Vamos recapitular algumas informações. Como comentado no post anterior, alguns dos recursos do vPro são já velhos conhecidos como o Turbo Boost, Hyper-Threading e Intel VT para virtualização. Na primeira versão foram incluidos os recursos de KVM que permitem captura remota de tela, o AMT que permite manipular o BIOS da maquina a distancia e outros recursos.

A adição da segunda geração de recursos vPro estão nos processadores para Core i5 (Especificações) e Core i7 (Especificações). Segue um resumo destes novos recursos:

  • Intel® AES-NI (http://software.intel.com/en-us/articles/intel-advanced-encryption-standard-instructions-aes-ni/)
    Recurso que acelera processos de criptografia de dados, principalmente o BitLocker do Windows 7 e Windows 2008 R2.
    É um recurso transparente para o usuário, pois é realizado por softwares como o McAfee, Windows BitLocker e outros.
  • Intel® AT (http://antitheft.intel.com/welcome.aspx)
    Sigla de “Anti-Theft Technology” faz um mapeamento da localização fisica do computador, permitindo que se enviei uma instrução pela internet travando totalmente o computador. Isso inutiliza o equipamento, protegendo os dados sensiveis.
    Porem, é importante notar que será necessário ter um software especifico que tenha suporte a esta tecnologia. Veja no link do AT quais são os monitores e os modelos de computadores que possuem a tecnologia.
  • Intel® InTru™ 3D e Quick Sync Video (http://www.intel.com/technology/visualtechnology/index.htm)
    Novas tecnologias na placa de video onboard destes processadores com suporte a 3D embutido, alem de um acelerador gráfico potente que dispensaria o uso de placas offboard para realização de videos e trabalhos visuais.
    Não se trata de um recurso novo por sí só, mas acelera as funções da placa Intel HD embutida nesta geração de processadores.

Caso queira procurar em detalhes os processadores e os recursos disponiveis veja o link http://www.intel.com/products/core_vpro/index.htm com o resumo tanto das features que já existiam como as novas com muitos links detalhados.

Resumo: Com estes novos recursos a Intel consegue criar um processador quase que monolitico em termos de segurança e usabilidade. A placa de video onboard agora tem resolução e capacidade para manipulação de ambientes gráficos complexos. Os novos recursos são imagináveis apenas para softwares que podiam ser utilizados, porem em caso de formatação de nada adiantaria e agora estamos falando de travar o processador fisicamente inutilizando o equipamento, alem de permitir localizá-lo se integrado com o GPS do computador (quando disponivel).

Posted: mar 07 2011, 15:44 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Filed under: Hardware

Removendo Project Server 2010 Applications no SharePoint 2010

Um erro comum é remover a Site Collection de um PWA sem fazer isso pelo gerenciador de aplicações. Normalmente quem incorre neste erro tem vários problemas depois, o PWA não abre mais e algumas vezes não é possivel criar novos PWAs.

Causa

Ao deletar a Site Collection diretamente foi removido o ponteiro na Web Application, porem para o serviço de dados do Project Server ainda consta um PWA com o banco de dados intacto.

Sintoma

Ao tentar agora deletar corretamente pelo “Manage Service Applications” ocorre o erro:

“Service application cannot be deleted due to existing project sites”

Tela1

Solução

Entre no SharePoint 2010 Management Shell e execute a seguinte sequencia de comandos:

Get-SPServiceApplication
$ID_App = Get-SPServiceApplication | ? {$_.Displayname -like "Nome da Aplicação"}
$Colecoes = $ID_App.SiteCollection
$Colecoes
$ID_App.SiteCollection.Remove("22ffa7a9-17f1-4801-b648-cc7e1dbe2183")

O primeiro comando lista todas as aplicações encontradas e entre elas as do PWA. É possivel criar um filtro para o like, similar ao segundo comando. Ou se você já conhece o nome da aplicações coloque diretamente na segunda linha.

O segundo comando captura o ID da aplicações e o terceiro utiliza este ID para trazer a lista de Site Collections vinculadas ao PWA.

O quarto comando lista o resultado da variavel $Colecoes para que você posso ler o ID da Site Collection que é inserido no ultimo dos comandos.

Após isso, rode novamente os comandos 3 e 4 até que não retornem mais nenhum Site Collection, apesar de que o PWA costuma ser um unico SC.

Veja abaixo os prints completos, de cada estágio:

Tela2

Tela3

Tela4

Tela5

E não se esqueça que não será deletado os bancos de dados no SQL Server, o que deve ser feito manualmente antes de se criar uma nova aplicação para o servidor de PWA.

Posted: fev 24 2011, 18:02 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Filed under: Sharepoint | Project Server

Windows Automated Installation Kit (AIK) for Windows 7 SP1

Ontem (18/02/11) foi liberada a nova versão do Windows AIK agora adaptada para incluir o Windows 7 SP1 e Windows 2008 R2 SP1. Para baixá-lo clique aqui Windows AIK.

Muitos se perguntam: Porque é necessário um novo AIK a cada versão do Windows incluindo um Service Pack?

O motivo é que o AIK não é apenas o ImageX mas sim uma coleção de ferramentas que fazem a adaptação da imagem para rodar em distribuição centralizada. Por exemplo, o DISM permite alterar as opções de configuração da maquina ainda na imagem, e como um Service Pack altera opções, como por exemplo, o suporte a RemoteFX e assim por diante, é necessário atualizar a biblioteca de configurações das ferramentas.

O mesmo acontece com o MAK e o VAMT que não reconhecem a versão 6.1.7601 que é o Windows 7 SP1 e ocasionalmente pode não ativar copias “Windows 7 With SP1” ou “Windows 2008 R2 with SP1”.

E principalmente, agora temos um novo WinPE 3.1 (Windows Pre-Environment).

Mas surge outra pergunta: E se eu continuar usando o WAIK anterior?

O problema neste caso é que o WinPE passou da versão 3.0 para 3.1 que não dá suporte aos novos arquivos e chaves de registry adicionadas no Windows 7 SP1, mas haveriam algumas modificações que não estão no WinPE 3.0, como por exemplo, o problema que comentamos anteriormente sobre imagens lentas por causa da mudança no tamanho de cluster dos fabricantes de HD (veja mais em Tamanho de setor em HDDs novos influi em imagens e performance).

Porem, nada impede que continue a usar o WAIK anterior tanto no MDT quanto no System Center Configuration Manager 2007.

Para mais detalhes, o que inclui instalar o novo WAIK no Windows 7 ou Windows 2008 R2 sem o Service Pack 1, leia o Readme em http://technet.microsoft.com/en-us/library/dd349350(WS.10).aspx

 

IMPORTANTE: O novo WAIK ainda não está homologado para rodar no SCCM 2007, então siga o blog do time de System Center e AIK da Microsoft para esta informações

Posted: fev 19 2011, 11:13 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Login
Marcelo de Moraes Sincic | System Center
MVP: System Center Cloud and Datacenter Management, MCT, MCSE, MCITP, MCPD, MCDBA
MVP Logo

Últimos posts

Categorias

Arquivo

Tags

Documentação do System Center Operations Manager 2007 Atualizadas com R2

Logo Microsoft System Center Operations Manager

A alguns meses publiquei um link com a documentação atualizado do System Center Configuration Manager 2007 R3 (Documentação do System Center Configuration Manager 2007 Atualizadas com R3).

Agora foi publicado a atualização das documentações do System Center Operations Manager 2007 R2 completas. São dois links principais, um da biblioteca do TechNet e o outro com um resumo mais condensado incluindo documentações adicionais de planejamento:

Biblioteca atualiza do TechNet: http://bit.ly/i705kN

Hotsite do produto: http://bit.ly/hvzTM7

Bom proveito e recomendo ler os documentos do hotsite, principalmente o arquivo compactado logo no primeiro link do Hotsite que contem todos os documentos de implementação resumidos (http://bit.ly/flaxu5).

Posted: dez 20 2010, 13:32 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

System Center Configuration Manager 2007 reporta processadores incorretamente

Há algum tempo que um dos meus alunos de ConfigMgr (Rodrigo Carvalho do grupo Schahin) comentava comigo que o SCCM trazia no inventário de hardware processadores incorretos para algumas maquinas.

A principio não havia muita evidência comum do problema e o que eu sugeri foi utilizar o WMISTUDIO (http://www.microsoft.com/downloads/en/details.aspx?familyid=6430f853-1120-48db-8cc5-f2abdc3ed314&displaylang=en) e verificar se o erro estava no WMI ou no SCCM. O resultado, obviamente foi que o WMI reportava o mesmo erro.

Porem, o Rodrigo encontrou um Fix para Windows XP e Windows 2008 que corrige este comportamento, o KB953955 (http://support.microsoft.com/kb/953955). Ele instalou e reportou que agora funcionou.

Vale a dica, se no seu ambiente maquinas com processador Core 2Duo, i3 ou i5 reportarem como Pentium III solicite o KB. Note que não é comum isto acontecer, no meu caso foi a segunda vez que vi, porem no caso anterior as maquinas com o problemas foram atualizadas para Windows 7 e este erro não se aplica mais.

Posted: dez 16 2010, 14:44 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Licenças da Família System Center-Tipos e Preços

Ao falarmos de produtos da família System Center, principalmente focando sobre os 3 principais produtos que são o Configuration Manager, Operations Manager e Data Protection Manager, sempre surge a questão de preços do licenciamento.

Montei uma tabela simples abaixo baseado nos valores praticados nos Estados Unidos e Canadá, porem no Brasil os valores não são 1 por 1 nem conversão pela cotação do dia. Leve em consideração também que o volume e o tipo de contrato pode alterar para baixo os valores da tabela padrão.

Produto (valores em U$)

Licença Servidor Std

Licença Server Enterprise

Licença Server Standard

Licença Client

Configuration Manager 2007 R2

579

430

157

41

Configuration Manager 2007 R2 com SQL

1321

430

157

41

Operations Manager 2007 R2

579

431

157

32

Operations Manager 2007 R2 com SQL

1321

431

157

32

Data Protection Manager 2010

432

158

NA

32

Virtual Machine Manager

869

40

NA

NA

Suite completa System Center

1569

NA

NA

70

Levando em conta a tabela acima, veja valores para uma empresa com 10 servidores (5 virtuais) e 1000 clientes utilizando a suite. O calculo envolveria apenas um servidor de monitoração e não um farm de papeis:

Produto

Licença Servidor Std

Licenças Servidores

Licenças Clientes

Valor Total

Configuration Manager 2007 R2

579

1.570

41.000

43.149

Configuration Manager 2007 R2 com SQL

1.321

1.570

41.000

43.891

Operations Manager 2007 R2

579

1.570

32.000

34.149

Operations Manager 2007 R2 com SQL

1.321

1.570

32.000

34.891

Data Protection Manager 2010

432

1.580

32.000

34.012

Virtual Machine Manager

869

200

NA

1.069

Suite completa System Center

1.569

não se aplica

70.000

71.569

Note que na tabela acima levei em conta o custo MÁXIMO pois nem todos os clientes terão agentes do DPM e SCOM, o que reduziria muito o custo acima.

Para ter acesso a tabela com todos os produtos e detalhes do licenciamento acesse o link http://www.microsoft.com/systemcenter/en/us/pricing-licensing.aspx

Posted: dez 06 2010, 11:19 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Filed under: System Center

Documentação de Implementação do App-V 4.6

Apesar de já estar em uma versão avançada, o App-V ainda é desconhecido de muitos profissionais. Porem, trata-se de uma ferramenta para virtualização, mas ao invés de hosts virtualiza aplicações. O seu nome anterior do produto era SoftGrid que foi comprado pela Microsoft.

MODELOS DE IMPLEMENTAÇÃO

Basicamente, o App-V permite que aplicações sejam “sequenciadas” e gera-se um pacote com a aplicação, extensão osd.

alt

Note que a aplicação é instalada no papel do servidor “Sequenciador” no (item 1) que gera o pacote que é distribuído pelo System Center ou pelo próprio App-V Server (item 3) para os usuários que tem as aplicações publicadas por regras no AD administradas pelo console do App-V (item 2).

Também é possível não usar uma estrutura tão complexa como a acima e apenas um servidor que sequencia e distribui a aplicação, mas note que neste diagrama usa-se tanto estações quanto o Terminal Services ou RDS (Remote Desktop Service) do Windows 2008.

Centralized-Management

A vantagem de usar o RDS/TS para publicar a aplicação é que os usuários não precisaram ter a aplicação instalada no farm, por exemplo, criando um ambiente muito mais versátil quando utiliza-se este modelo.

A aplicação pode ser enviada para o cliente tanto pelo protocolo proprietário (RTPS/S) como HTTP. Veja no final a referencia para utilizar HTTP no processo de publicação e distribuição dos pacotes.

VANTAGENS E FUNCIONAMENTO

As vantagens do App-V começam no fato de não ter a instalação individual do pacote nas maquinas. Com isso não precisamos publicar um msi no AD ou no SCCM. A aplicação é copiada na maquina do usuário pelo cliente do App-V na primeira execução e extraído dinamicamente quando da execução.

Como a aplicação sequenciada nada mais é do que um cliente witness que monitora uma instalação e copia no osd todas as alterações criadas pelo instalador, o papel do cliente do App-V é fazer as cópias virtuais dos arquivos (dll, exe, bin, etc.) para os diretórios virtuais correspondentes e também as chaves de registry de forma virtual no registro do Windows.

Um exemplo prático seria a instalação de 3 diferentes versões do Office (2003, 2007 e 2010) na MESMA MAQUINA:

  1. No servidor de sequenciamento do App-V instalamos as 3 versões separadamente criando os 3 pacotes de arquivos, contendo os binários, chaves de registry e outros arquivos da aplicação
  2. Utilizando o console do App-V designamos as 3 versões do Office para um usuário
  3. O cliente do App-V baixa os 3 pacotes individualmente (osd e arquivos auxiliares) para um diretório de conteúdo temporário
  4. O cliente App-V cria os 3 atalhos na estação para as versões individuais, sem que a aplicação esteja fisicamente instalada
  5. Ao clicar no ícone de cada versão o cliente do App-V explode o osd e cria as chaves de registry e copia os arquivos da aplicação, porem em uma camada virtual
  6. A aplicação é executada e ao final esta camada virtual é destruída

Este modelo de uso permitirá que ao executar uma aplicação o usuário não tenha “restos” de seus binários no sistema operacional, permitindo compatibilizar aplicações mais novas com as mais antigas.

Outra vantagem indiscutível é a atualização, já que ao sequenciar um service pack ou hotfix o cliente não irá baixar o pacote inteiro, mas sim apenas as atualizações. Além, claro, que ao atualizar no servidor os clientes automaticamente estarão atualizado.

QUEM TEM DIREITO AO App-V

O App-V não é vendido separadamente em formato FPP (caixinha) como outros produtos. Na versão anterior que se chama SoftGrid fazia parte do pacote MDOP que era composto por outros aplicativos.

Agora o App-V é vendido como parte do pacote Microsoft Desktop Optimization Pack, como ferramenta Microsoft Application Virtualization for Terminal Services ou para assinantes do MSDN.

INFORMAÇÕES ADICIONAIS

Hot site do produto: http://www.microsoft.com/systemcenter/appv/default.mspx

Documento de implementação com RDS/TS: App-V Remote Desktop Services.docx (119,87 kb)

Publicando e distribuindo por HTTP: http://blogs.technet.com/b/appv/archive/2010/12/02/guide-to-configuring-microsoft-app-v-to-both-publish-and-stream-via-http.aspx

Posted: dez 02 2010, 14:39 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Webcast TechNet: System Center Configuration 2007 R3 e “Cliente Verde”

Realizei junto com o Arnaldo (http://www.arnaldofagnani.com.br) o webcast acima e vamos disponibilizar alguns documentos de conteudo:

Link para o EMET: http://www.marcelosincic.com.br/blog/post/Enhanced-Mitigation-Experience-Toolkite28093Evite-ataques-de-Hackers.aspx

Link para o JouleMeter: http://www.marcelosincic.com.br/blog/post/Medindo-consumo-de-energia-real-(JouleMeter).aspx

Agradeço muito aos que participaram, e espero encontrá-los em outros eventos.

Posted: nov 10 2010, 15:56 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Login
Marcelo de Moraes Sincic | dezembro 2011
MVP: System Center Cloud and Datacenter Management, MCT, MCSE, MCITP, MCPD, MCDBA
MVP Logo

Últimos posts

Categorias

Arquivo

Tags

Integrando o System Center Orchestrator 2012 com o Active Directory

Anteriormente já iniciei alguns testes com o Orchestrator e se trata de uma excelente ferramenta (System Center Orchestrator 2012–Introdução)

A Microsoft disponibilizou a poucos dias (21/12/2011) um pacote para integrar tarefas de AD ao Orchestrator e ficou muito bom com tarefas como bloquear/desbloquear usuários e computadores, criar/editar/deletar usuarios, OUs, grupos e todas as outras tarefas conforme o print abaixo mostra a barra de ferramentas do Orchestrator Designer:

27-12-2011 12-18-10

Para instalar estas ferramentas é necessário baixar o pacote em http://www.microsoft.com/download/en/details.aspx?id=28020, fazer a importação do pacote de integração (arquivo com extensão OIP) e distribuir para os servidores desejados. Segue a ordem em que as atividades são realizadas, iniciando com o registro do Integration Pack:

27-12-2011 12-14-21

O passo seguinte é distribuir o Integration Pack para os servidores onde a tarefa será executada, lembrando que não tem a ver com os DCs e sim com os servidores que executam os RunBooks:

27-12-2011 12-15-43

Ao terminar estará registrado no servidor como mostrado abaixo e irá aparecer automaticamente no Orchestrator Design como mostrado na primeira imagem.

27-12-2011 12-16-32

Mais uma interessante funcionalidade a esta ferramenta que irá ser um importante aplicativo na nova familia de produtos System Center 2012.

Posted: dez 27 2011, 12:37 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Erro de Acesso ao Web Console do SCOM 2007 R2

Este é um comportamento recorrente que passo e recebo vários emails com este caso.

Ao instalar o SCOM 2007 R2 o Web Console acusa que não é possivel abrir o web site com o erro abaixo.

SINTOMA

image

Outra situação comum é conseguir acessar a tela de login mas logo na sequencia o erro abaixo aparecer, o que normalmente com um refresh na tela o console aparece, mas não é uma solução correta.

image

CAUSA

Este problema se deve ao Web Console ter caminhos fixos apontando para HTTPS e o IIS não está configurado para isso.

SOLUÇÃO

O primeiro passo é criar um certificado digital interno (Self-Signed) para o IIS ou importar um certificado externo já existente, acessando a opção Server Certificates no console do servidor IIS.

Para criar um novo certificado clique em Create Self-Signed Certificate no menu de ações e defina um nome para o uso do certificado que de preferencia deve ser o nome que será usado na URL, em geral o nome do servidor, como a tela abaixo demonstra:

image

Na sequencia clique com o botão direito no site do Web Console e utilize a opção Edit Bindings que é onde indicamos as portas, URLs e certificados usados para acesso a cada site no IIS:

image

Vincule o certificado a uma porta com o botão Add… e delete a porta anterior que não estava vinculada a um certificado.

Porem, neste caso os atalhos criados não irão funcionar, para manter os mesmos atalhos você irá precisar criar uma porta qualquer, deletar a porta padrão (no exemplo abaixo 51908) e recriar a porta desta vez com https e o certificado desejado para a criptografia do tráfego:

image

Lembrando que estes passos também podem ser necessários em outros casos, como o portal do VMM e dashboards em geral.

Posted: dez 17 2011, 10:16 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Novas Funcionalidades do Failover Cluster no Windows 2012

Um post no blog do time de produto do Windows 2012 levanta luz sobre novas funcionalidades que o MSCS (Microsoft Cluster Service) terá em http://blogs.technet.com/b/server-cloud/archive/2011/12/08/windows-server-8-hyper-v-and-high-availability.aspx.

Muitas funcionalidades são de gerenciamento e configuração, mas algumas se destacam:

  • Live Migration com multiplicas placas de rede – Hoje designamos uma placa para dar suporte ao Live Migration e somos limitados a uma VM por vez. O Windows 2012 utilizará todas as placas que estejam disponiveis para o processo, o que permitirá maior performance e multiplas operações. O processo será alterado de uma placa dedicada como é hoje para utilizar a banda livre em toda as placas.
  • Priorização e Afinidade de VMs – Estes eram dois tópicos delicados quando vendiamos soluções MSCS, pois não temos como indicar a sequencia com que as VMs deverão iniciar e, muito menos, a dependência entre elas. Isso causava problemas com aplicações como SharePoint, System Center ou IIS que dependiam do SQL Server estar iniciado para funcionarem. Como não podiamos indicar esta ordem os servidores IIS subiam antes do SQL, causando queda ou instabilidade nos serviços.
  • Novos limites de 63 nós e até 4000 VMs – Hoje o limite é 16 nós de cluster com até 1000 VMs ou 384 por host. Com o novo limite de 63 nós, aumentou correspondentemente para 4000 VMs. Um aumento de 4 vezes em número de host e VMs suportadas.
  • Transferencia de File Server transparente – Este é um dos itens muito importantes que para muitos passava despercebido em projetos e que na administração do dia-a-dia se davam conta. Quando se move um share de um File Server virtual de um nó para outro o SMB (protocolo de comunicação) derrubava a sessão e o usuário recebia uma mensagem de erro de I/O. No SMB2 no Windows 2012 será possivel fazer a migração sem a perda da sessão, resolvendo este problema. Adicionalmente isso também acontecerá se o File Server foi movido para um site remoto, porem neste caso entra o Hyper-V Replica que já é outro recurso novo no Hyper-V e não do MSCS

Quem quiser ler todo o conteúdo, segue o link http://blogs.technet.com/b/server-cloud/archive/2011/12/08/windows-server-8-hyper-v-and-high-availability.aspx

Posted: dez 09 2011, 14:09 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Filed under: Windows | Windows 2012

System Center Orchestrator 2012–Introdução

Este novo produto da familia System Center 2012 é um dos que ainda não tinha tido tempo de montar material.

Ontem gravei um video básico para quem quiser entender como este produto é posicionado e sua funcionalidade.

Espero que gostem!

Introdução do System Center Orchestrator 2012
Posted: dez 09 2011, 11:29 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Vencedor de Outubro do VMM 2012 CEP Community Participation Contest

image

Recebi ontem um email me parabenizando no programa Beta do System Center Virtual Machine Manager 2012 do mes de Outubro.

Foram 6 meses de programa onde os participantes com melhores contribuições ganharam um premio de reconhecimento e tiveram suas contribuições publicadas.

O melhor é que entre os 6 ganhadores temos dois brasileiros, no mes de setembro foi o Leandro Carvalho com suas contribuições sobre VMM 2012 que podem ser vistas em http://www.bettertogether.org.au/blog/b/leandrocarvalho/archive/tags/VMM/default.aspx

As minhas contribuições podem ser vistas em http://www.marcelosincic.com.br/blog/category/Virtual-Machine-Manager.aspx.

Fico feliz de compartilhar com o Leandro este prêmio e mostrar para a comunidade como os técnicos brasileiros tem destaque em programas internacionais, principalmente em betas como neste caso e outros, como no System Center Configuration Manager 2007 que também dividi prêmios com o Leandro e o Jordano (http://blogs.technet.com/b/systemcenter/archive/2010/01/11/december-community-contributors-recognized-marcelo-sincic-and-jordano-mazzoni.aspx)

Posted: dez 02 2011, 10:19 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Login